domingo, 3 de abril de 2011

O tal DINHEIRO!

Às vezes eu me pergunto até onde as pessoas chegarão nessa busca incessável  por dinheiro. 
Matam,roubam,destroem,acabam,brigam...tudo por dinheiro. As pessoas não estão mais contentes em viver com que tem,querem viver com o que não podem ter. Isso me deixa injuriada.
O dinheiro define caráter,virtude e muito mais para algumas criaturas. Elas acreditam que pessoas com bens materiais são providas de toda honra e glória.A mídia impõe que devemos ter para ser. Somos jogados a esse mundo capitalista;é como se fôssemos obrigados a ser como eles são e a nos entregarmos aos "valores" da terra.
Estamos tão ligados ao que podemos ter que esquecemos do que realmente tem mais valor em nossas vidas.


O dinheiro move o mundo,move as pessoas,move os corações. Destroem a nosso lar (planeta),acabam com  tudo para ter poder. Isso me irrita profundamente.
Mas o que um grão de areia pode fazer numa praia? Nada!
O que eu posso fazer é postar textos como esse para tentar fazer com que entendam que a vida aqui é passageira. Dinheiro e tudo que a pessoa guardar ficará aqui  depois da morte.
E o que vai restar? O acerto de contas que vai decidir a sua eternidade.


Tenho algumas referências bíblicas que nos ajudam muito a entender o porque  de não nos apegarmos ao dinheiro.


“Ninguém pode servir a dois senhores: ou odiará a um e amará a outro, ou se apegará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro” (São Mateus 6,24)


- Servir ao dinheiro é colocá-lo no lugar de Deus,passando-lhe a dar mais atenção do que ao próprio Deus. Isso é uma idolatria e Deus não se agrada disso.


“Não ajunteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem e os ladrões assaltam e roubam. Ao contrário, ajuntai para vós tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, nem os ladrões assaltam e roubam. Onde está teu tesouro, aí também está teu coração” (Mt 6, 19-21).


-Não devemos colocar nossa segurança em bens materiais que possuímos. Ninguém se livra da morte e nem do julgamento do Senhor por dinheiro. Nada se leva dessa vida a não ser os tesouros acumulados no céu.




Devemos ver nossa atitude em relação aos bens: se eles se tornam o valor supremo de nossa vida e, por eles, somos capazes de sacrificar qualquer outro bem, quer dizer que eles tomaram conta de nossa vida e passamos nós a ser servidores deles, em vez de estarem eles a nosso serviço. Aqui começa a idolatria dos bens, pois o próprio Deus, sua lei e seus mandamentos, ficam em segundo plano diante das “exigências” desse ídolo. Sem falar dos irmãos, que se tornam vítimas nessa idolatria...


By-Jéssy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://www.templatesimages.com/images/Craftwork/read-comments.jpg