domingo, 9 de dezembro de 2012

A tela ainda estava perto da janela. Branca e pálida como sempre esteve. Ainda não tive coragem de desenhar, deixar registrado algum momento da minha vida. Isso que realmente falta, coragem.
Quero cores, brilho e luz na minha pintura, mas como farei se encontro-me em cinzas? Uma vida nublada, acarretada de erros e medos. Como poderei passar adiante o que não está bonito;
Um sábio uma vez me disse, que um bons livros não são compostos apenas por belas histórias de amor e gozo. A arte não está nos guadros mais coloridos, nas músicas mais ritmadas e a beleza não pertence apenas aos mais felizes. Existe o belo na melancolia. Um dote que só a mesma possui. Gosto de ler estórias que me fazem  refletir sobre minha própria vida. Amo o medo, o terror , o desbotado. Amo o preto no branco, porém suporto o colorido.
Não me atrai pessoas muito felizes, atraio pessoas que sofrem, e conseguem forçar um sorriso em meio as lágrimas.
Prefiro o inevitável, porque é nele que está a vida. Tão pueril.

Sua tela espera por você, criança. Se trajeto não será tão lindo quanto imaginas, mas, os espinhos também terão que ser desenhados para que haja conteúdo. Fazem parte da sua vida, da sua tela e do seu enigma.

By Jéssy Jansen

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://www.templatesimages.com/images/Craftwork/read-comments.jpg