sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Meus pensamentos tiram a minha realidade. É nesse momento que penso, repenso. Crio, imagino, dou asas ao meu íntimo e me rebelo.  Elevo-me aos mais altos montes, busco os mais obscuros esconderijos apenas para sentir-me afastada da realidade crua e fria na qual me encontro.
Muitas vezes, apenas por algum momento, deixo-me ser arrastada pelas emoções de outrora, dos carinhos imaginários , do impossível e eloquente. E vem o sopro do saudade, e recaio no puro sono até que a aurora obriga-me a, outra vez, voltar para o mundo real outra vez.
A noite e a solidão muitas vezes são meus maiores aliados e cúmplices. É neles que busco a força,os sonhos e tudo que preciso.
São nesses momentos de introspectividade que me encontro e me conheço. É como se fosse um espelho mágico, com fotos das minhas fases, passando tão rapidamente e ainda sim, consigo nitidamente perceber o melhor e o pior de mim que  simplesmente constitui o meu eu.
São caracteristas que jamais mudarão. Marca que me torna única, imperfeita e humana. E tudo isso, se resume nas lágrimas e nos sorrisos que ainda consigo expressar.
Somente nesses ligeiros momentos é que tudo realmente parece fazer sentido. E com um sorriso no rosto, deixo que o sono me roube dos meus devaneios, e sinto-me satisfeita por saber que um pouco de tudo foi suficiente para nunca morrer a esperança .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

http://www.templatesimages.com/images/Craftwork/read-comments.jpg